Exigência de curso para obter seguro-desemprego começa a valer em SP.

Começou a valer nesta terça-feira na Grande São Paulo a exigência de matrícula em cursos profissionalizantes para a obtenção de seguro-desemprego nos casos em que o benefício é solicitado pela terceira vez no prazo de dez anos.

No caso da região metropolitana do Rio de Janeiro, isso começa a ser feito a partir do próximo dia 16.

Segundo o Ministério do Trabalho, essas são as duas únicas capitais em que ainda não foi feita a implementação da exigência da matrícula em cursos de qualificação quando é a terceira vez em uma década que o seguro desemprego é solicitado. Nas outras capitais do país, a exigência já está valendo.

No interior dos Estados, no entanto, a mudança ainda não entrou em vigor. A expectativa do MTE é que até o final de agosto a exigência esteja implementada em todo o país.

Isso precisa ser feito em etapas, de acordo com o MTE, porque depende de negociações com secretarias municipais e estaduais do trabalho, além da existência de cursos profissionalizantes compatíveis com a formação do trabalhador.

Os cursos de qualificação precisam ser aprovados pelo Ministério da Educação.

Nos casos em que não houver curso de qualificação compatível com o perfil do trabalhador na cidade ou na região metropolitana onde vive, o benefício continuará a ser pago. Isso valerá também nos casos em que não houver vagas nos cursos em questão.

No ano passado, o governo pagou R$ 23,7 bilhões em seguro-desemprego, ante R$ 21 bilhões em 2010 e R$ 12,9 bilhões em 2007. O crescimento, segundo o MTE, deve-se ao reajuste no valor do salário mínimo.

 

Fonte: UOL Notícias

http://noticias.uol.com.br/


Related posts

Leave a Comment