Notícias Barueri 

Há mais de um século acontecem os festejos a São João Batista em Barueri.

Desde sua fundação, no final do século 19, no Largo São João Batista (onde hoje a antiga construção abriga a imobiliária Jardins, ao lado do Terminal Rodoferroviário, no Centro), a igreja São João Batista preserva a imagem original do padroeiro, datada de 1898, restaurada há aproximadamente cinco anos.

Há mais de um século os católicos de Barueri e região participam dos festejos religiosos ao santo padroeiro São João Batista: quermesse, missa, procissão, lavagem do santo e queima de fogos. Tradição que, segundo eles, é mantida pela devoção dos fiéis e simboliza o batismo daqueles que creem no nascimento de Jesus.

Em entrevista, o padre Márcio Messias Cardozo, responsável pela Paróquia de São João Batista, emocionado, lembrou os trabalhos sociais que a igreja desenvolveu ao longo de sua jornada e sua importância para a cultura social e religiosa da cidade.

Segundo o padre, a história dessa igreja em muito colaborou e colabora com a assistência social e espiritual dos membros da comunidade, destacando o trabalho desenvolvido pelo padre Danilo na manutenção, por décadas, do Recanto Infantil, abrigo que assistiu famílias e principalmente crianças órfãs e desamparadas.

Para ele a tradição religiosa, que tem sido movida tradicionalmente pela comunidade católica local pela fé e entusiasmo pessoal de cada um, motivou o corpo paroquial à caminhada com o tradicional festejo. “Encorajar a fé e a esperança cristã nessa comunidade é o nosso papel”, comentou.

Padre Márcio chegou a Barueri no ano de 2006, como vigário (padre assistente); com o falecimento do padre Danilo tornou-se o pároco (padre responsável) da Paróquia de São João Batista, assumindo essa igreja em 2009, no dia 4 de outubro, dia de São Francisco de Assis, data escolhida por Padre Márcio.

Atualmente a família Berzaghi está responsável pela guarda da imagem e os preparativos da lavagem do santo. “Para lembrar o batismo espiritual e aceitação do viver como Cristo, em humildade e amor ao próximo”, disse.

Durante o mês de junho foram realizadas missas, novenas e quermesses em homenagem ao santo. Ontem, dia 23, véspera do feriado, aconteceu na paróquia a missa com padre Márcio, em seguida levantamento do mastro de São João, benção do bolo, fogueira, procissão e lavagem do santo. Hoje é dia de os devotos acompanharem os festejos entre milhares de pessoas na tradicional queima de fogos, em frente ao Ginásio José Corrêa, a partir das 22 horas.

Também hoje, dia 24, às 16 horas, os paroquianos recebem Dom Ercílio Turco, bispo emérito da Diocese, que conduzirá a missa solene pelo nascimento de São João Batista (Missa da Natividade). Logo após acontece mais uma procissão percorrendo as principais ruas do centro da cidade.

Padre Márcio lembra aos devotos que João Batista precedeu o Messias e é a voz que clama no deserto. “João Batista denuncia as injustiças, buscando transformá-las através da paz; cuidando das famílias, para que os lares mantenham a fé em Jesus Cristo; que as pessoas sejam dignas, respeitem os diferentes, principalmente na busca pela justiça e paz entre pessoas, povos e nações, como nos recomenda o Santo Papa”, finalizou.

Memória: O jornalista, historiador e ex-vereador em Barueri, Benedito Adherbal Farbo, Nini, (falecido), também devoto de São João, registrou em uma de suas publicações que a cultura de seguir em procissão e lavar o santo São João Batista começou no ano de 1898. A Lei Municipal nº419/1982 considera feriado municipal o dia 24 de junho, Dia de São João Batista, padroeiro da sede do munícipio.

A celebração será encerrada com um show pirotécnico – tradicional na cidade e um dos mais famosos do Brasil – às 22 horas, em frente ao Ginásio José Corrêa. Com duração prevista de mais de 40 minutos, a queima de fogos, realizada já há 35 anos, terá entrada gratuita.

Related posts

Leave a Comment