Sema Osasco oferece oficina de captação de água de chuva para diminuir o consumo de água potável e promover a educação ambiental.

SemaReduzir o consumo de água potável é o tema do momento. Para sensibilizar a população e promover a educação ambiental, a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) da Prefeitura de Osasco está realizando oficinas de captação de água de chuva pelo telhado. A terceira oficina ocorreu na manhã de sábado (14/2), no Parque Ana Luiza de Moura, no Jardim Piratininga.

A oficina foi dividida em duas etapas: teoria e prática.  A parte teórica foi apresentada por Amanda França, diretora da Sema, que discorreu sobre resíduos sólidos, desmatamentos, legislação e gestão dos recursos hídricos, uso da água para abastecimento humano e industrial, dessalinização da água do mar, dentre outros.

“Precisamos saber de onde vem e para onde vai a água que sai de nossas torneiras. Poucas pessoas sabem, mas todo resíduo que geramos tem água. Apesar de termos tecnologia de ponta e know-how nós não podemos continuar a poluir os rios”, resumiu Amanda França.

Carlos Marx, secretário de Meio Ambiente, falou em seguida e explicou algumas questões ligadas ao tratamento e a coleta de esgoto no município. Citou a criação do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (Cioeste) para fortalecer ações da região, bem como valorização da água no sentido de buscar soluções para poupar os recursos que ainda estão disponíveis.

“Há várias iniciativas que promovem a proteção ou a redução de uso da água. A Sema está retirando água dos lagos dos parques para irrigar jardins e lavar espaços nas feiras públicas. O esgoto sanitário é o que mais polui os rios. Nossa luta para despoluir o rio Tietê deve ser reascendida e todos precisam participar dessa ação”, salientou Marx.

Na sequência, Ivo José de Oliveira, secretário adjunto de Meio Ambiente, ministrou a parte prática da oficina. Explanou sobre o local ideal para instalação do galão e da caixa de água, quantidade e espessura de tubos, bem como demais materiais necessários e custo aproximado.

Segundo Ivo Oliveira, a colocação de filtro evita acúmulo de folhas ou outros tipos de sujeira. “A gente sabe que o custo não é alto. Mesmo assim, captando água da chuva é possível economizar dinheiro e evitar o desperdício de água tratada. A água captada pode ser usada em banheiros, lavar quintal, regar plantas e na limpeza em geral. Tem outro cuidado importante que é deixar a caixa d’água e o galão bem tampados por causa da dengue”.

Morador de Barueri, Arnaldo da Conceição Santos gostou de participar da oficina. “Foi boa e não foi cansativa. Moro em casa e já tenho uma horta. Me interessei pela oficina por causa da escassez da água e sempre é bom aprender coisas novas e interessantes”.

A professora Rosana Cristina da Silva Marques foi mais longe. “Infelizmente, em Carapicuíba não temos esse tipo de atividade. Gostei muito de participar. Sensibilizei meu marido e minha mãe para estarem aqui hoje aprendendo e trocando ideias. Minha intenção é aplicar essa experiência também na escola onde trabalho”, sintetizou.

Informações

 (11) 3652-9511 / [email protected]

Artigo enviado pela Colunista: Rosi Cheque


Related posts

One Thought to “Sema Osasco oferece oficina de captação de água de chuva para diminuir o consumo de água potável e promover a educação ambiental.”

  1. […] Sema Osasco oferece oficina de captação de água de chuva para diminuir o consumo de água potáve… […]

Leave a Comment