Viver próxima de áreas verdes aumenta sensação de bem-estar.

ParqueUm estudo realizado por cientistas da Universidade de Exeter e publicado na revista “Environmental Science and Technology” sugere que viver em uma área urbana com espaços verdes tem um impacto positivo no bem-estar mental das pessoas.

Mathew White, do Centro Europeu para o Desenvolvimento e Saúde Humana da Universidade de Exeter e um dos autores da pesquisa, comentou que o estudo se baseia nas descobertas de levantamento anterior. Os dados revelaram que pessoas vivendo em áreas urbanas mais verdes tinham menos sinais de depressão e ansiedade.

Segundo White, isso ocorre por vários motivos. “As pessoas fazem todo tipo de coisas para ficarem mais felizes. Lutam por uma promoção no trabalho, aumento de salário, até se casam. Mas o problema é que depois de seis meses a um ano, elas voltam aos níveis originais de bem-estar. Então estas coisas não são sustentáveis, elas não ficam felizes no longo prazo”, afirmou.

“Descobrimos que em um grupo de ganhadores da loteria, que tinham ganhado mais de 500 mil libras (quase R$ 2 milhões), o efeito positivo definitivamente estava lá, mas depois de seis meses a um ano, eles tinham voltado aos níveis normais”, complementou White.

Dados

 A equipe de pesquisadores usou dados da Pesquisa de Residências Britânicas (que mudou o nome para pesquisa Compreendendo a Sociedade) e que começou a ser feita na Grã-Bretanha em 1991 pela Universidade de Essex.

“É uma amostra enorme e representativa da população britânica (atualmente cerca de 40 mil residências pesquisadas por ano), em que são respondidas várias perguntas, sobre renda, estado civil, etc.”, disse Mathew White.

“Mas também inclui algo chamado Questionário Geral de Saúde, que é usado por médicos para diagnosticar depressão e ansiedade. O que você vê é que, mesmo depois de três anos, a saúde mental ainda é melhor (para quem vive perto de áreas verdes), o que é improvável com as muitas outras coisas que achamos que nos farão feliz”, complementou o pesquisador.

O pesquisador acrescentou que a equipe quer fazer mais pesquisas para examinar uma possível ligação entre qualidade de relacionamentos conjugais e a vida em áreas verdes. “Há provas de que as pessoas dentro de áreas com espaços verdes são menos estressadas e, quando você é menos estressado, você toma decisões mais razoáveis e se comunica melhor”, afirmou White.

Outras pesquisas

Uma matéria publicada na revista American Journal of Preventive Medicine revela que viver em bairros com muitas áreas verdes pode reduzir o risco de crianças e jovens desenvolverem sobrepeso. Os autores dizem que ter um parque, uma praça ou qualquer outro lugar aberto próximo de casa promove a brincadeira e a atividade física, o que em outras regiões da cidade se restringe à rua. Seria ideal a participação de urbanistas, arquitetos, geógrafos, psicólogos e especialistas em saúde pública nas futuras pesquisas neste campo.

 Artigo enviado pela Colunista: Rosi Cheque


Related posts

One Thought to “Viver próxima de áreas verdes aumenta sensação de bem-estar.”

  1. […] Viver próxima de áreas verdes aumenta sensação de bem-estar. […]

Leave a Comment